23.12.21

 

Vem ai novo álbum de Madonna: "É tão bom estar de volta ao estúdio". O sucessor de "Madame X" deverá ser lançado em 2022. 

 

 

Madonna está a preparar um novo álbum, o sucessor de "Madame X", de 2019. Nas redes sociais, a cantora norte-americana confirmou que está em estúdio. É tão bom estar de volta ao estúdio", escreveu a 'rainha da pop' na sua conta no Instagram.

 

O novo álbum de Madonna deverá chegar às lojas e aos serviços de streaming em 2022. Para as novas canções, a artista colaborou com Swae Lee, dos Rae Sremmurd e Jozzy. (Francisco martins \ sapo.pt)

EDITORIAS:
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 14:52  comentar

5.11.21

O músico britânico Scott Matthews atua durante este mês em quatro palcos nacionais onde vai apresentar, entre outros temas, os do novo álbum “New Skin” (2020). 

R-16539315-1608376575-7949.jpeg.jpg

 

 

No próximo dia 25 Matthews atua no Auditório Carlos Paredes, em Lisboa, no dia seguinte no Centro Cultural e Congressos das Caldas da Rainha, no distrito de Leiria, e, no dia 27, sobe ao palco do Teatro Diogo Bernardes em Ponte de Lima, no distrito de Viana do Castelo, encerrando a digressão no Porto, na Sala M.Ou.Co., no dia 28.

 

O compositor e intérprete britânico deu-se a conhecer em 2006 com o álbum “Passing Stranger”, tendo no ano seguinte recebido um Prémio Ivor Novelo. (Fram Martins \ sapo.pt).

EDITORIAS:
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 21:26  comentar

15.10.21

Nele recria temas dos repertórios de Berta Cardoso, Beatriz da Conceição e Amália Rodrigues, entre outros criadores.

 

A cantora fadista é acompanhada por Pedro Viana e Pedro Dias, à guitarra portuguesa, Pedro Soares, à viola, e André Moreira, no contrabaixo.

 

Maria Mirra escolheu cinco fados tradicionais e os restantes seis com melodia própria, entre os quais “Grito” (Amália Rodrigues/Carlos Gonçalves) e “Vazio” (Ana Madalena/Pedro Vilar). Entre os tradicionais, consta o "Fado Perna de Pau", de Raul Portela, para um poema de Amadeu do Vale, e “Fado Antigo”, que dá título ao disco e é uma recriação do repertório de Berta Cardoso.

 

Do repertório de Beatriz da Conceição, Mirra gravou “John Português” (César de Oliveira/João de Vasconcelos), do de Maria Valejo, “Maldição” (Fernando Farinha/José Bacalhau), um fado tradicional gravado também por Manuela Cavaco, Sara Correia e Pedro Moutinho, entre outros.

 

Entre os tradicionais, Mirra gravou, de Amadeu Ramin, o "Fado Zeca", no qual interpreta “É Estranha e Bela a Vida”, de Nelo. Do repertório de Artur Ribeiro, escolheu “Lisboa”, com música de Ferrer Trindade, também já gravado, entre outros, por Beatriz da Conceição, Rui Vaz e Madalena Iglésias. {Francisco Martins \ sapo.pt} 

EDITORIAS:
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 22:37  comentar

2.9.21

Black Júnior, 4 CD's lacrados de fábrica. ícones do rap nacional, produzido pelo lendário argentino Mister Sam (Santiago Malnati), para selo Young, RGE. 

 

Disco de 1984; Relançado 2018 pela Discobertas, com capa e contracapa fiéis ao LP e o hit " Mas que linda estás", "Break nas Ruas" . 

 

 

Com várias formações, o grupo Black Juniors se manteve em cena de 1982 a 2011.

com pegada black e com beats típicos do tecnopop dos anos 1980. Com jeito de composições produzidas em laboratório, todas as oito músicas do disco são assinadas por Mister Sam, sozinho ou com parceiros com Eduardo Assad (arranjador do disco) e Hélio Costa Manso.

 

Na época desta produção o grupo era formado por Laércio, Adilson, Francisco e Roberto, produzido pelo genial DJ argentino Santiago Malnati, o Mister Sam e lançado pela gravadora RGE Young. https://arteecuriosidades.blogspot.com/

EDITORIAS:
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 22:07  comentar

18.6.21
Ao terceiro álbum, "BPM", Salvador Sobral assume-se também como autor. Um exímio escritor de canções, entre o jazz e a pop 
 
 

As 14 faixas de BPM foram gravadas no Le Manoir de Léon, um “estúdio absolutamente encantador no Sul de França”, na descrição de Salvador Sobral, que prefere o palco aos estúdios de gravação.

 

Das 13 faixas, apenas duas, Fui Ver Meu Amor (letra da irmã, Luísa Sobral) e Só Eu Sei (letra da atriz belga, e sua mulher, Jenna Thiam), são a exceção a essa regra. Afinal, como se ouve no tema de abertura, Mar de Memórias: “Guardo cá dentro um mar de memórias, histórias esquecidas, glórias perdidas.”

 

A canção funciona como uma espécie de prelúdio ao prelúdio propriamente dito da segunda faixa (Fui Ver Meu Amor – Prelúdio), dando assim o mote para um álbum que, mesmo para o ouvinte mais desatento, não deixa de soar autobiográfico. Basta ouvir canções como Sangue do Meu Sangue ou Medo de Estimação – que o próprio já confessou ser sobre o medo de morrer, devido aos públicos problemas de saúde entretanto já ultrapassados – para se perceber que esta é uma música de catarse, saída das entranhas, de onde emerge também um escritor de canções à altura do intérprete. Porque no fim de tudo, são elas, as canções, que irão permanecer na tal memória futura: do swing de Se De Mim Precisarem aos ambientes mais pop de Paint the Town ou Páginas Soltas, passando pelas épicas Canción Vieja e Bom Vento. BPM é um álbum completo, à imagem do artista que o assina. (Francisco Martins \ sapo.pt).

EDITORIAS:
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 16:16  comentar


Busca
 
Pesquise no site
Novembro 2022
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29


Sitios indicados
subscrever feeds
blogs SAPO