6.4.22

 

Segundo parentes, ele morreu após complicações em decorrência de um infarto. Elifas ficou conhecido pelas mais de 360 capas de discos que produziu para artistas como Chico Buarque, Paulinho da Viola e Elis Regina. 

 

Natural do Paraná, o artista residia na capital paulista e morreu após complicações decorrentes de um infarto que havia sofrido há alguns dias.

Elifas tinha mais de 40 anos de carreira e ficou conhecido principalmente pelas 362 capas de discos que produziu, principalmente nos anos 70, de artistas como Chico Buarque de Holanda, Elis Regina, Adoniran Barbosa, Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Toquinho e Vinícius de Moraes.

 

EDITORIAS:
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 13:48  comentar

7.1.22

SP tem 1 milhão de cartões de vacinação infantil prontos para uso. Com a urgente necessidade de aplicação de doses contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos. 

 

O Governo de SP já tem nesta quarta-feira (29) 1 milhão de cartões específicos de vacinação infantil contra a Covid-19. O comprovante de imunização contra a COVID-19 foi apresentado nesta semana e será usado no atendimento a crianças de 5 a 11 anos nos 645 municípios paulistas.

 

No total, serão 4,5 milhões de comprovantes impressos com layout elaborado pela Secretaria de Comunicação. O cartão infantil se diferencia dos demais documentos de vacinação contra o coronavírus por conter tarjas amarelas em vez de verdes (1ª e 2ª dose) e azuis (dose adicional).

 

A antecipação de etapas administrativas é considerada fundamental em meio à urgente necessidade de controle da pandemia e proteção da população. O objetivo do Governo de São Paulo é agilizar a aplicação do imunizante no público infantil, medida que já foi autorizada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

A vacina contra a Covid-19 será aplicada em todas as crianças de 5 a 11 anos que forem levadas a postos de vacinação pelos pais ou responsáveis. 

EDITORIAS:
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 13:43  comentar

26.10.21

 

Halyna Hutchins, diretora de fotografia, morreu após ser baleada por acidente em um set de filmagens, dia 21 de outubro. SAIBA SOBRE OUTROS ATORES E CANTORES QUE MORRERAM DA MESMA FORMA. 


 
O pai de Halyna Hutchins, diretora de fotografia que morreu após ser baleada dentro de um set de filmagens, disse neste domingo (24) que não culpa Alec Baldwin pelo incidente.

O ator disparou uma arma, sem saber que estava carregada, e atingiu a cineasta de origem ucraniana e o diretor do filme, Joel Souza, que não corre risco de vida.  (Foto: Kevin Mohatt/Reuters)
 
Entenda:
 

Acidentes acontecem em filmagens e algumas vezes podem ser fatais. Na quinta-feira (21), o ator #AlecBaldwin disparou uma arma cenográfica que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins, de 42 anos, no set do filme "Rust", no estado americano do Novo México. O diretor do filme, Joel Souza, de 48 anos, também foi atingido, mas já recebeu alta médica.

 
OUTROS CASOS RELACIONADOS 
 

 
Brandon Lee

Em 1993, Brandon Lee, o filho do ator Bruce Lee, morreu em 1993 durante as gravações do filme “The Crow “ (O Corvo). 
Ele tomou um tiro na barriga ao filmar uma cena. A arma cenográfica devia estar carregada com bala de festim, mas havia duas balas na pistola. O ator Michael Massee deu o tiro em Lee, que foi levado para o hospital e morreu depois de 12 horas.

 
Cantor Justin Carter

 
O cantor de country Justin Carter morreu após disparar acidentalmente contra si mesmo em 2019. Ele estava gravando um novo clipe em Houston, no Texas, quando tirou uma arma de seu bolso e atirou em seu próprio olho. A arma estava sendo usada no vídeo. Carter, que era considerado uma estrela em ascensão no country, morreu aos 35 anos.
 
Vic Morrow, de 'No Limite da Realidade'

Durante as gravações de “No Limite da Realidade” em 1982, o ator morreu decapitado quando o helicóptero em cena perdeu o controle. Além dele, dois atores de 6 e 7 anos também ficaram feridos e morreram na hora. 
 



 
Roy Kinnear, de 'A Volta dos Mosqueteiros'

 
O ator inglês morreu após cair de um cavalo durante as filmagens de "A Volta dos Mosqueteiros", de 1989. Ele foi internado e sofreu um infarto. A queda foi em Toledo, e a morte em Madri, na Espanha. O ator tinha 54 anos e era mais conhecido pelos papéis em comédias.
 
John Bernecker, de 'The Walking Dead'
 
O dublê sofreu um acidente no set de The Walking Dead em 2017. Fontes informaram que Bernecker caiu de uma altura de 9 em um chão de concreto. Ele foi encaminhado ao hospital, chegou a melhorar, mas não resistiu. Bernecker trabalhou em “Jogos Vorazes: A Esperança - O Final (2015), “Quarteto Fantástico” (2015), “As Tartarugas Ninja: Fora das Sombras” (2016) e “Logan” (2017). Ele também participou de “Pantera Negra”, mas não chegou a ver o filme estrear.
 
David Ritchie, de 'Jumper'
 
David Ritchie estava trabalhando nos cenários de "Jumper", aventura de 2008, quando um enorme bloco de areia, terra e gelo escorreu em direção à equipe técnica do filme. Ele morreu na hora e outras duas pessoas ficaram feridas durante o acidente.

Kun Lieu, de 'Os Mercenários 2'
 
Kun Lieu, dublê do filme de ação "Os mercenários 2" (2012), morreu durante as gravações do longa estrelado por Sylvester Stallone. O acidente na Bulgária aconteceu durante uma cena de explosão e deixou outro dublê ferido.
 
Conway Wickliffe, de "Batman - O Cavaleiro das Trevas"

Conway Wickliffe, de 41 anos, fazia parte da equipe de efeitos especiais de "Batman - O Cavaleiro das Trevas", de 2008. Ele estava no banco de trás de um carro que bateu em uma árvore, durante as filmagens na Inglaterra. (Fram Martins com G1.COM). 
 
 
 
EDITORIAS: ,
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 20:56  comentar

7.10.21

Prefeitura anuncia a volta do Carnaval de Rua para 15 milhões de pessoas em 2022 

 

Inscrições dos blocos começam a valer a partir do próximo dia 15; edital de patrocínio será lançado no próximo dia 18. O carnaval 2022 dependerá da situação da pandemia com aprovação da área da Saúde

 

A cidade de São Paulo terá, em 2022, o seu maior Carnaval de Rua com 15 milhões de pessoas. Essa é a previsão da Prefeitura apresentada nesta terça-feira (5) ao anunciar também as datas das inscrições dos blocos, da publicação do edital de patrocínio e da divulgação da lista dos desfiles.

 

Segundo o prefeito Ricardo Nunes {foto} se não houver alteração desfavorável, o carnaval voltará às ruas de São Paulo no próximo ano. “Por isso, é importante que façamos um planejamento para, se a Vigilância aprovar, ter um carnaval de forma segura e para ajudar na retomada econômica. Vai ser o nosso maior carnaval de rua”, disse o prefeito lembrando que a festa também fará parte da retomada da economia, pois irá gerar cerca de dois mil empregos diretos e outros milhares, indiretos.

 

Para preparar a festa, a administração municipal teve parecer favorável da Vigilância Sanitária com base na atual queda dos números de ocupação dos leitos de UTI, de enfermaria, de óbitos, da ampliação da população vacinada (que já chega a 97,5% dos adolescentes e 82% das pessoas com a imunização completa), além das doses de reforço na capital paulista.

 

Tendas de atendimento

 


Em 2022, o Carnaval de Rua de São Paulo contará com as ações da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, para atuar na defesa dos direitos humanos, combate ao assédio sexual, ao racismo, a LGBTfobia e na defesa dos direitos das crianças e adolescentes com tendas montadas nos principais trajetos. “Esta é uma ação que já fizemos anteriormente e que faz frente a todo esse planejamento da Prefeitura com uma ação conjunta para garantir um carnaval com respeito ao folião, digno e humano para a cidade”, disse a secretária municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Claudia Carletto.

 

As tendas e tendinhas ficarão próximas as tendas de atendimento das equipes de saúde e contarão com equipes multidisciplinares, formadas por assistentes sociais, psicólogas, e ainda um orientador socioeducativo para o atendimento infantil, que prestarão orientações aos foliões e acolhimento de demandas e denúncias. Nas tendas também haverá o atendimento de intérpretes de libras para a inclusão da comunidade surda por meio de atendimento acessível.

Nos locais serão disponibilizados o Manual da Foliã, informativo com todos os equipamentos de proteção às mulheres da cidade, também adesivos da campanha #NãoéNão, adesivos da campanha #RacismoÉCrimepulseiras de identificação para a localização de crianças e adolescentes acompanhados dos pais e responsáveis na folia, e ainda orientações e conscientização para o combate à LGBTfobia.

EDITORIAS:
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 22:09  comentar

30.8.21

 No centro de SP encontrei este talentoso e carismático amigo, ator Hilton Have

 

Ícone da teledramaturgia, dezenas de peças, humorísticos e telenovelas. Aliás, "Araponga", foi uma telenovela em que  atuou ao lado do saudoso Tarcísio Meira


No teatro atuou em "Greta Garbo Quem diria Acabou no Irajá," Sua Excelência o Candidato, "Uma empregada Quase Perfeita" " Gaiola das Loucas"  e " A Sexóloga", sucesso total de critica e publico por onde passou. Espetáculo com direção de Míriam Lins e texto de Ronaldo Ciambroni .

Na TV , Além de Araponga (TV Globo) atuou em " Sangue do meu sangue" ( SBT) " Olho por olho", na série " Força Tarefa" ao lo de @murilobeniciooficial

Humor também é com ele mesmo. Trabalhou ao lado de Mário Lírio da Costa, o Costinha. Tem Várias participações em "A Praça é Nossa", onde fez cenas icônicas com Vera Verão. Recentemente integrava o elenco de Spa Fantasia, na Rede Brasil.

@hiltonhave está com um probleminha de artrose por isso se utiliza de uma cadeira de rodas. "Logo que passar essa pandemia vou fazer uma cirurgia" disse o ator. Sucesso sempre e breve retorno ao seu lar, o palco.

Mais em AgênciaFM

 

link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 19:50  comentar


Busca
 
Pesquise no site
Janeiro 2024
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Sitios indicados
blogs SAPO