28.9.20

Atriz cearense Florinda Bolkan em seu papel mais importante.

 

Vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, esta produção italiana é a obra máxima de Elio Petri. O drama " Investigação sobre um cidadão acima de qualquer suspeita" é um clássico do cinema político. O chefe de polícia de Roma mata sua amante e tenta incriminar um jovem de extrema esquerda que também se relacionava com ela.

Comandando a investigação, o chefe da polícia tem certeza de que está acima de qualquer suspeita. Por isso, não se preocupa em deixar rastros no local do crime que apontem diretamente para seu nome. Obra contundente de Petri sobre os bastidores do poder na sociedade italiana. Um filme para se ver e rever a qualquer tempo.

No elenco, a atriz cearense Florinda Bolkan e o francês Gian Maria Volante em atuações memoráveis, viscerais. A obra de 1970, conta com trilha sonora de Ennio Morricone. 

link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 15:34  comentar

22.9.20

O Bossa Criativa – Arte de Toda Gente traz, em setembro,  uma série de novas apresentações e oficinas  com Tim Rescala, o ator Julio Adrião e cantor Luciana Rabelo 

O projeto é uma parceria entre a Fundação Nacional de Artes – Funarte e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com curadoria da Escola de Música desta instituição. Entre as novidades estão o início das oficinas de bandolim, com Paulo Sá e outros professores; de cavaquinho, com Henrique Cazes; e de teatro, com Júlio Adrião; apresentação do coreógrafo Renato Vieira; além dos pocket shows com Pedro Amorim e Pedro Miranda, Carlos Malta e Luciana Rabelo. Além dessas, as atrações lançadas nos meses anteriores permanecem no ar. Mais no sitio Funarte 

 

21/09 (segunda)

 

OFICINAS

– Projetos – editais e leis de incentivo: 6ª aula, com Cacau Gondomar

– Captação de Recursos: 2ª aula, com Daniele Torres

 

22/09 (terça)

 

OFICINAS

– Cavaquinho: 3ª aula, com Pedro Cantalice

– Bandolim: 4ª aula, com Paulo Sá

– O ator no Solo Narrativo: 4ª aula, com Julio Adrião

– Educação Musical: 6ª aula, com Bia Bedran

– Óperas e Musicais: 8ª aula, com Tim Rescala

– Visitando as danças brasileiras: 8ª aula, com Maria Eugenia Tita

 

25/09 (sexta)

– Pocket show com Luciana Rabelo

 

28/09 (segunda)

 

OFICINAS

– Captação de Recursos: 3ª aula, com Daniele Torres

– Projetos – editais e leis de incentivo: 7ª aula, com Cacau Gondomar

 

29/09 (terça)

 

OFICINAS

– Cavaquinho: 4ª aula, com Pedro Cantalice

– Bandolim: 5ª aula, com Paulo Sá

– O Ator no Solo Narrativo: 5ª e última aula, com Julio Adrião

– Educação Musical: 7ª aula, com Bia Bedran

– Óperas e Musicais: 9ª aula, com Tim Rescala

EDITORIAS:
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 15:19  comentar

17.9.20
JORNALISTA JOSÉ MARIA DE AQUINO RESGATA HISTÓRIAS DO FUTEBOL NO LIVRO  MINHA VIDA DE REPÓRTER  
 

Um resgate dos bastidores e curiosidades de fatos reais vividos pelo jornalista ao longo de mais de quatro décadas de coberturas nacionais e internacionais. Lançado pela editora Letras do Brasil, livro destaca a importância do papel do repórter num período pré-internet e traz como apêndice um "caderno de reportagens" com transcrições fiéis dos trabalhos originais tal como foram publicados na época 

Um longo bate-papo e um porre à mesa de um bar com Obdulio Varella, o carrasco do Brasil na Copa de 50. A cobertura do primeiro casamento de Pelé. Os bastidores da preparação da seleção brasileira em 70 e o plano liderado pelos jogadores para convencer Zagallo a escalar o time que eles julgavam capaz de levantar o tricampeonato mundial.

Uma conversa dramática com João do Pulo à beira da depressão após a amputação da perna mutilada num acidente. O olho clínico do jornalista observador para descobrir, no meio de tantas estrelas já consagradas, a magia de uma menina então desconhecida chamada Nadia Comaneci, nos Jogos de Montreal-76. As artimanhas para driblar a vigilância de um hospital de Houston-Texas para obter uma entrevista exclusiva com Tostão... 

As aventuras, dissabores, contratempos e truques de um repórter para enfrentar toda a sorte de dificuldades em coberturas internacionais sem as facilidades tecnológicas de hoje. Em Belgrado, correu risco de ser preso ao pular a janela para entrar e sair da casa onde estava hospedado. Em Moscou, teve que confiar numa russa que fazia câmbio paralelo de dólar numa balada para não entrar numa fria. Nas horas de maior aflição, quando nada parecia que ia salvar sua pele, recorreu a camisas da seleção autografadas para fazer um agrado aqui e acolá... 

Minha Vida de Repórter  não é um livro de memórias, tampouco uma autobiografia do jornalista José Maria de Aquino. A obra, que em 388 páginas reúne um fabuloso compilado de fatos reais vividos por ele ao longo de mais de quatro décadas de reportagem, é uma aula de jornalismo. E uma demonstração de amor pelo ofício de contar histórias. 

Boa parte do conteúdo fora redigido por anos a fio sem a pretensão de um dia virar livro. Aquino guardava seus escritos como um tesouro de família, que ele pretendia deixar de herança apenas para a mulher, Kátia, seus filhos e netos. Até que, perto de comemorar 87 anos de vida, foi convencido pela Letras do Brasil a compartilhar suas pequenas joias em formas de crônicas da realidade com uma legião de admiradores, amantes do esporte e todos os jovens que sonham com a profissão de jornalista. 

A estes restará a certeza de que escolheram uma profissão fascinante - e ao mesmo tempo desafiadora. Para a vida de um repórter não há manual de instruções. É preciso doses diárias de coragem para enfrentar o desconhecido e firme convicção para caminhar ao lado da verdade, da ética e do compromisso com a informação. Vale aprender com José Maria de Aquino, um mestre na arte do rigor da apuração bem feita e um especialista em técnicas de entrevista que não se ensinam nas escolas de jornalismo. 

Além dos capítulos que narram as histórias vividas pelo autor em 40 anos de atuação nos principais órgãos da imprensa brasileira (entre eles, Revista Placar, jornais O Estado de S.Paulo e Jornal da Tarde, e a Divisão de Esportes da Rede Globo de Televisão), Minha Vida de Repórter apresenta, num formato inovador, um caderno de reportagens. Nele estão transcrições fieis aos trabalhos originalmente publicados pelo autor nos veículos por onde passou. 

O livro tem a organização do jornalista Nelson Nunes. O prefácio é escrito pelo jornalista Milton Neves - que, com Aquino, divide a primazia de ser um dos mais representativos documentaristas da carreira, vida e obra de Pelé. "José Maria de Aquino é um acervo vivo da memória do futebol brasileiro e conhece esse negócio como poucos. É um jornalista puro, um repórter 100% verdade", diz Milton Neves. 

Como um inventário de mais de cinco décadas de profissão e quase 90 anos de vida,  Minha Vida de Repórter  é um legado que José Maria de Aquino deixa para a memória do futebol brasileiro. Uma obra fundamental para quem quer entender o presente conhecendo o passado daquele que foi um dia o chamado "País do Futebol". 

Sobre o autor -  José Maria de Aquino é jornalista e advogado. Nasceu em 18 de agosto de 1933, em Miracema (RJ). Sua carreira como jornalista foi iniciada em 1966, no extinto Jornal da Tarde, como repórter. No mesmo ano, ganhou o Troféu Pena de Ouro da Aceesp (associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo), com a matéria "Filpo, um amor antigo", assinada em parceria com Milton José de Oliveira. Também no JT conquistou, ao lado do fiel companheiro Michel Laurance, o Prêmio Esso de Jornalismo em 1969, com a reportagem "O jogador é um escravo", reproduzida no livro. Em 1970, foi levado pela Editora Abril para integrar a equipe de redação que fundou a Revista Placar. 

Deixou a revista em 1982, para comentar na TV Globo a Copa de 82, na Espanha. Fez carreira de sucesso na emissora até chegar a chefe de redação do departamento de esporte em São Paulo, período em que foi responsável pela formação de diversos talentos da empresa. Também atuou com destaque no jornal O Estado de S.Paulo e prestou consultoria para a implantação do canal SporTV. Aos 87 anos, ainda mantém seu DNA de repórter e comentarista com trabalhos publicados no Portal Terra e no site No Ângulo, além de suas redes sociais. Torcedor do São Paulo, é um crítico ferrenho do jogo robotizado dos dias atuais e emérito defensor do futebol-arte. 

 

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA 

 

Cláudia Santos 

Connectare Comunicação 

claudia@connectarecomunicacao.com.br 

(11) 97663-4001 

 

CONTATO COM A EDITORA LETRAS DO BRASIL 

Robson Morelli 

editor@letrasdobrasil.com.br 

Tel: (11) 99110-8899 (Robson Morelli) 

Catálogo e vendas pelo site: www.letrasdobrasil.com.br

EDITORIAS:
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 15:18  comentar

10.9.20

A partir desta quarta-feira (9), quem estiver de em Londres ali pela West End, tem uma atração a mais na já no badalado local. Aproveitar para fazer um pit stop na primeira loja no mundo da banda de rock, The Rolling Stones. 

A loja localizado na famosa rua Carnaby Street, de longe chama atenção: Em exposição na vitrine, a marca da banda: a gigante boca vermelha de acrílico com a língua para fora.

O lugar é o coração do Soho, que viu o cenário musical britânico, junto à lendária banda de rock, florescer na década de 1960. Em vídeo divulgado antes da abertura, Mick Jagger, aos 77 anos, falou sobre a escolha de começar um novo empreendimento em meio à pandemia de coronavírus: — Por que abrir uma loja no meio de uma pandemia?

É nosso eterno otimismo. A confecção feita para fãs da banda, tem a logomarca como estampa principal seja em camisetas, jaquetas, palhetas. Ou se você preferir, pode imitar o lendário  guitarrista Keith Richards, passando por guarda-chuvas e garrafas d'água. Ufa! (AgênciaFM - Foto: Roberta Jungman

 
EDITORIAS:
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 15:13  comentar

4.9.20

A ABI vai acionar a Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, da Polícia Civil, contra ataque pesado de hackers ao site da  Casa do Jornalista. 

O portal saiu  do ar na  segunda-feira, 31 de agosto, pela manhã, e voltou às atividades somente na noite desta terça-feira, 1 de setembro. O portal ficou inoperante por mais de 24 horas e, mesmo depois de restabelecido, mostrou-se instável.    

Os IPs dos invasores foram identificados e bloqueados. Os ataques tiveram origem em vários países, dentre eles, Rússia, Holanda e Estados Unidos. Foram de tal monta que derrubaram o servidor. 

A recuperação do site da ABI envolveu  trabalho árduo e complexo de transferência de informações e backup das pastas, único modo de voltar com os dados sem risco de  vírus.  

Como se vê, o jogo está ficando cada vez mais bruto. (Fonte: Paulo Jerônimo Presidente da ABI- foto).

EDITORIAS:
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 15:32  comentar

Busca
 
Pesquise no site
Setembro 2020
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
18
19

20
21
23
24
25
26

27
29
30


Sitios indicados
subscrever feeds
blogs SAPO