26.5.12

"Adão e Eva Voavam em Atlântida", escritor José Francisco

 
 

 

 

O livro aborda temas polêmicos e outros intocados tanto que o autor o define como dramático-técnico
Escritor e ator José Francisco/Foto: AgênciaFM

Não foi uma abordagem comum. Precisou-se estudar um pouco como chegar até ele. A figura do escritor nos leva imediatamente a alguns questionamentos: será apenas uma pessoa da 3* idade, um semilouco ou um raro ser lúcido sobre esta vida. Ou então, talvez não se esteja preparado para um contato com uma pessoa com estudos e teorias sobre um mundo destruído.


"Os Atlântidas voavam até cem quilômetros sem escala, assim eles não precisavam de avião, navios ou carro". Também possuíam teletransporte para locomover pessoas e prédios". Eles não faziam guerra, não matavam animais e se alimentavam apenas de peixe, especialmente enguias e frutas". "Após trinta mil anos errando, os Atlântidas, tiveram muito tempo para não morrer pagão" (trechos do livro).
 
 
Em suas pesquisas que originaram o livro o escritor fala sobre Atlântida, a cidade perdida e seus habitantes. Segundo José Francisco a cidade tinha formato de pêra, e parte ficava localizada sob a cordilheira dos Açores, em Portugal, no Atlântico, e estava mais ou menos a três quilômetros de profundidade. Também conclui, José Francisco, que foi do barro vermelho de Atlântida que Deus fez Adão e Eva que, segundo o autor voavam. "Antes do dilúvio ficamos sem asas: descendendo de Noé, que era Cro-magnon", diz José Francisco.
 
Ainda segundo o livro, os povos de Atlântida possuíam pequenas mãos e pés apenas para mantê-los estáveis pois eles voavam. O autor também adianta que os habitantes de Atlântida teriam hibridado e inseminado macacas com sêmen humano cujo intuito seria fazê-los escravos os seres paridos por elas. Também fala da Época Yoldia (5000 milanos atrás). Outra tese polêmica do livro é que não descendemos de Neandertal e sim de Cro-magnon, os Neandertais não falavam pois não tinham faringe. Livro contém ilustração feita pelo autor, sequencia cronológica da narrativa de Atlântida, sequencia cronológica de diversas civilizações. O ator, músico, desenhista e escritor vende sua produção independente na Vila Madalena, e no centro da cidade por exemplo. Agora, tanto o livro quanto o DVD  podes ser adquiridos pelo telefone.
 
Perfil
 
 
José Francisco,79, nascido em Rio Branco do Sul, Paraná (próximo à Curitiba), desde cedo mudou-se para a capital paulistana onde estudou na escola de Tecnologia e Desenho, antecessora da Getúlio Vargas. Após se aposentar resolveu dar uma guinada na vida. Arregaçou as mangas e estudou arte cênica pela Faculdade Marcelo Tupinambá, formando-se ator sob registro n* 29.229-SP.
 

 
Na Rede Globo participou das novelas "Rei do Gado" e "Meu bem Meu Mal". Já no cinema atuou em filme do conceituado diretor Hugo Giorgetti, Sábado. Também atuou na peça infantil Líbel, a Sapateirinha. O incansável José Francisco incorporou às suas atividades a carreira de escritor,e aos 70 anos, escreveu seu primeiro livro " Adão e Eva Voavam em Atlântida".
Título: "Adão e Eva Voavam em Atlântida"
Autor: José Francisco
Páginas:150
Valor: R$ 15,00 (mais frete).
DVD (18 min. só palestra) R$ 8,00 (incluso frente)
Comprar: 55 11/9847-9789

Entrevistas:
 
 
(FraM)
11: 9847-9789
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 03:43  comentar

 

 

Glórya Ryos - cantora e apresentadora de TV


Glórya Ryos é cantora, radialista e apresentadora, nasceu em Teresina - Piauí, onde começou a cantar com apenas 13 anos. Passou por São Luiz, no Maranhão, antes de se mudar para São Paulo, onde começou a trabalhar na TV Difusora e apresentando-se nos programas musicais da emissora.
 

Perfil

Ao chegar em São Paulo começou a trabalhar em escritório, formou-se em Técnico de Secretária e depois em Direito, mas não deixou de lado sua paixão pela música. Após 13 anos de muita batalha, tentando gravar seu disco, teve uma oportunidade no ano de 1981. Gravou chorinho e maxixe, pela Continental e foi um LP muito elogiado pela crítica especializada e o Jornal do Brasil, na pessoa de Tinhorão, classificou seu disco um dos melhores daquele ano.

Em 1986, alcançou destaque na mídia, ao gravar seu 2º disco, um mix com a música "Isso aqui tá bom demais", composição de Dominguinhos e Nando Cordel,vendendo mais de 20 mil cópias em uma semana. Posteriormente gravou mais 5 LPs e três CDs. Foi eleita Rainha do Forró em Campina Grande pela FM Campina Grande EM 1988.

A partir de 1992 foi convidada a apresentar um programa de rádio, o que fez durante 14 anos na Rádio Atual 1.370 AM , obtendo grande audiência na programação de domingo.Em 1999 lançou pela Editora Madras um livro “Dicas e Truques do Lar” em parceria com sua irmã a consultora Nélia Maria. Em 2008 iniciou nova fase, quando foi convidada a apresentar um programa de TV.
 
 
 
 

Para contratar>
 
55 11/ 9847-9789 / 2848-3230
Fram Martin
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 03:18  comentar


 



Ela é gravada por Gilberto Gil, Gal Costa, Glórya Ryos Paula Toller, Paul Mauriart, Genival Lacerda e outros. "Eu só Quero um Xodó" até o momento tem mais de 400 regravações entre Brasil e exterior.


Lucinete Ferreira, a Anastácia, é cantora e compositora nascida no bairro de Macaxeira, em Recife - PE. Começou a cantar muito cedo, aos 7 anos cantava para as lavadeiras no açude de Apicurus, onde residiu até os 10 anos. Aos 12 anos entrou para o Pastoril Juvenil, na vila do Buriti, cuja organização era de Dona Margarida. Anastácia tinha uma participação muito expressiva, pois era uma pastora. Lá, ela encenava vários autos folclóricos mostrando sua tendência para arte. Quando tinha 12 anos se inscreveu no concurso de calouros "Clube Recreio da Fábrica", local onde sua mãe trabalhava. Foi a vencedora do concurso, sendo então, contratada pela orquestra de Otton Bezerra de Melo. Tudo ia muito bem na carreira de Lucinete, no ano seguinte foi contratada pelo SESC, no bairro de Vasco da Gama.

São Paulo

Em suas apresentações foi descoberta pelo ator Clênio Wanderley que levou-a para a rádio Jornal do Comércio, em Recife, onde integrou o elenco da emissora como cantora e comediante. Com o surgimento da televisão e a perda de popularidade do rádio, Lucinete rumou para São Paulo, em 1960. Ao chegar na capital paulista, conheceu uma das duplas mais influentes da época Venâncio e Corumba. Os repentistas a levou para um teste na gravadora Chantecler. Não demorou para gravar um compacto duplo e, em seguida, um LP onde aparecia com o pseudônimo de "Anastácia". O LP trazia a composição " Vai, Vai" de Venâncio e Corumba, e teve grande repercussão no Nordeste.

No ano de 1966 ao participar do programa Chapéu de Couro, de Jorge Paulo, ela conheceu o sanfoneiro e compositor Dominguinhos, que lhe fora apresentado pelo cantor Ary Lobo. No ano seguinte, recebeu convite de Luiz Gonzaga para abrir seus shows no Nordeste. O rei do baião convidou Dominguinhos para acompanhá-la, daí, nasceram mais de duzentas parcerias entre elas "Eu só Quero um Xodó". Os dois funcionavam como uma dupla de compositores cuja parceria frutífera findou em 1978.

Projetos

Participou de projetos importantes como Pixinguinha, ao lado de Jackson do Pandeiro e Oswaldinho do Acordeon {filho de Pedro Sertanejo}. Com Jorge Melo e Zé do Norte, participou do projeto Seis e Meia; do Festival de Itaúnas entre outros.

Alguns intérpretes

Entre discos e CD's a cantora já gravou um total de 45 discos, sendo 2 compactos além de participações em discos de outros artistas. Como compositora contabiliza mais de 500 composições sendo gravada por intérpretes como Luiz Gonzaga, Marinêz, Clemilda, Daniela Mercury, Nalva Aguiar, Waldick Soriano, Carmem Silva, Nara Leão, Fernando Mendes, Dóris Monteiro, Paul Mauriart, Timmy Thomas, Trio Nordestino entre outros.

Próximo de completar 70 anos, Anastácia está em plena forma e continua por quase todo o país cantando e contando causos. Ela está divulgando seu disco com composições de sua autoria e de Dominguinhos. No sábado, 10 de abril, ela esteve no programa "Glórya Ryos & Você", na Rádio Tô na Mídia apresentado pela radialista e cantora Glórya Ryos [ http://www.gloryaryoscantora.blogspot.com/ ] que vai ao ar todos os sábados das 10h00 às 12h00. A cantora informou durante sua participação que em breve deverá lançar um DVD e também um livro. { Francisco Martins}
 
ANASTÁCIA YOUTUBE: http://www.youtube.com/watch?v=B8lKjvRQl60


Contato para shows
55 11/ 9847-9789 / 2848-3230
Fram Martin

link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 03:18  comentar


 

Sempre na vanguarda da Música Popular Brasileira, o cantor e compositor Lourival Tavares é sinônimo de repertório e shows qualitativos.
 
Lourival  Tavares/F.Martins
 
 

 
Composições bem alinhavadas, Tavares é figura de grande destaque musical não somente no cenário nacional. Seu trabalho repercute na Europa, Estados Unidos e até no Japão. Apresentou-se em quase todo o Brasil, especificamente em São Paulo, realizou shows nos melhores espaços além de projetos da Secretaria de Cultura do município. Seus discos - de Procissão das Formigas" à " A Nudez de um fonograma", são referências de boa MPB, e estão quase todos fora de catálogo.


Aqui, o lobo da MPB flagrado quando passeava pela região central da cidade de São Paulo, na Galeria Olido, e posou especialmente para coluna "Cidade" de AgênciaFM e blog da Fama.


Breve perfil



Nascido em 1954, na cidade de Pio XII, Maranhão, canta desde os quatro anos manifesta interesse pela música, provavelmente devido à freqüência com que acompanha as manifestações culturais da região, levado por familiares freqüentadores de rodas de repentes e cantores que passam pelo local.

Em 1959, mudou-se para Santa Inês, no mesmo Estado onde mais tarde, aos 16 anos, participou de programa de calouros tendo como âncora "Clélio Silveira Show" logo, começando a trabalhar como crooner em conjuntos de bailes da região. Começa a compor regularmente a partir dos 19 anos. Seu trabalho é resultado de pesquisas com ritmos populares somadas às influências de artistas como Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Geraldo Vandré, Gilberto Gil, Caetano Veloso, João Bosco, João do Valle e os poetas Catulo da Paixão Cearense e Patativa do Assaré.
Mais sobre o cantor:
 
 
 
Shows,entrevistas com Lourival Tavares
 
55 11\ 9847-9789
55 11\ 28483230 
 
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 01:14  comentar

Paulo Hesse na  "Escolinha do Golias" / SBT (1991) - Ankito e o Armário
 
 

 
Entre novelas e minisséries atuou em 25, trabalhou em 15 filmes e 40 peças de teatro. Flagrado na Feira de Arte da Praça da República, bateu um papo e posou para AgênciaFM.
Ator Paulo Hesse/Foto: F. Martins
Paulista de Caçapava, nascido em abril de 1942, Paulo César Boeta, adotou o pseudonimo Paulo Hesse, é ator brasileiro formado pela Escola de Arte Dramática (EAD). Sua estreia aconteceu no coro do espetáculo Antígona (de Sófocles), em 1966, levado no Teatro Municipal de São Paulo sob direção de Benjamin Cattan. Entre seus trabalhos na televisão estão "Venha ver o sol nascer na estrada", TV Record. Em seguida O Machão, Cinderela 77, O sheik de Ipanema, Salário Mínimo, Gaivotas, O velho, o menino e o burro (75\76) na TV Tupi.
Em 80, trabalha na TV Bandeirantes em 'Dulcinéia vai à guerra', e 'As cinco panelas de ouro' e 'O desconhecido, na TV Cultura'. No ano de 1984, faz no SBT 'Meus filhos minha vida', na TV Globo, a série 'Rabo de Saia' (personagem Solon Marcelo), contracenando com Ney Latorraca. Retorna ao SBT para trabalhar na novela 'Jerônimo'. 'Volta à Globo no mesmo ano e faz 'Anarqusitas Graças a Deus' (série entre 82 e 83), 'Selva de Pedra', 1986. Após um hiato de quase oito anos fora da telinha, atua em "Éramos Seis", 1994, e "Razão de viver", 1996, ambas no SBT. Em 1997, depois de muito tempo volta a trabalhar na TV Record em "Direito de vencer". Com a abertura do núcleo de dramaturgia da TV Manchete, Paulo Hesse atua no grande sucesso da extinta emissora "Mandacarú", em 97. Nos anos 2000 atuou em " O cravo e a rosa", Desejo de Mulher, ambas na TV Globo, onde voltaria nas novelas 'Paraíso Tropical', em 2007. "Água na boca" , 2008, última produção em telenovela da TV bandeirantes trouxe Paulo Hesse em um dos principais papéis. Matéria Completa: http://www.formasemeios.blogs.sapo.pt/
 
Conato: 55 11/ 9847-9789 / 2848-3230
Fram  martins
 
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 01:08  comentar

Wilson Sampson - Do Teatro Municipal à Boca do Cinema

Atuou com Antônio Fagundes, Jofre Soares, Ruthinea de Moraes, Cláudio Mamberti, Celso Saiki e outras estrelas da dramaturgia brasileira. Sampson bateu um papo rápido com Francisco Martins, Confira!
Wilson Sampson/Foto: F. Martins
Wilson Sampson é um ator brasileiro de cinema, teatro e televisão. Seu currículo tem mais de 50 filmes longa-metragem e muitos curta- metragens. Sua carreira iniciou no final de 1971, já era ator experiente quando passou a fazer filmes na Boca do Cinema, como é conhecida a Rua do Triunfo, no bairro da Luz, região central da cidade de São Paulo. Sua estreia na Boca deu-se em um filme de Mazzaropi, e a partir daí, trabalhou com os melhores diretores de cinema do país. Com Ozualdo Candeias fez "A Freira e a Tortura".
Foi dirigido por Leon Hirszman em "Eles não Usam Black Tie" ao lado de Fernanda Montenegro e Gean Francesco Guarnieri. Atuou em "O Baiano Fantasma", de Denoy de Oliveira, "Vale dos Amantes", de Deny Cavalcante, "Transa Maldita", de Geraldo Meirelles, "O Caçador de Esmeraldas",1979, dirigido por Oswaldo de Oliveira cujo elenco tinha Jofre Soares, Djalma de Castro , Glória Menezes e Tarcísio Meira entre outros. Profissional multifacetado ainda faltava atuar com um dos mais cultuados diretores de São Paulo, Carlos Reichenbach. Com Reichenbach filmou "Amor, Palavra Prostituta", e  depois o clássico " Demência",1986, adaptação de Fausto de Goethe. Em "Cidade Oculta", ,1986, trabalhou com o mais talentoso ator e diretor nissei do Brasil, Celso Saiki (em memória), além de Jô Soares, Arrigo Barnabé e Carla Camurati, e direção de Chico Botelho.
Teatro /TV

Na televisão participou de várias novelas na extinta TV Tupi entre as quais "Vitória Bonelli"  exibida de 13 de setembro de 1972 a 14 de julho de 1973, escrita e dirigida por Geraldo Vietri. Depois seguiram-se outras participações exemplo "O Machão",1974 a abril de 1975 (Tupi) com Antônio Fagundes. Novela escrita por Sérgio Jockyman, com argumento de Ivani Ribeiro, e dirigida por Luiz Gallone . "Os Inocentes", exibida na TV Tupi de fevereiro a setembro de 1974. Escrita por Ivani Ribeiro e dirigida por Carlos Zara e Edson Braga, uma adaptação de "A visita da velha senhora" obra do alemão Friedrich Durrenmatt.
Entretanto, sua escola foi mesmo o teatro. Wilson Sampson tem uma respeitável passagem pelo teatro paulistano. Foi um dos primeiro a trabalhar em uma peça com elenco misto, atores brasileiros e norte-americanos, na peça " Life and Time of David Clark",1973,  (Título original The Life and Times of Joseph Stalin, mudado para evitar problemas, que aconteceu no palco mais cobiçado da capital paulistana, o Teatro Municipal, sob direção do encenador, pintor e escultor, o norte-americano (Roberto Wilson) mais conhecido como Bob Wilson. Porém, antes já havia atuado em peças como "Morte e Vida Severina", de João Cabral de Mello Neto, o "Assalto", do dramaturgo Zé Vicente, uma das mais polêmicas e premiadas peças das décadas de 1960, e "Jardim das Cerejeiras", de Anton Tchekhov e mais algumas dezenas.
O mais recente trabalho do ator foi em um projeto cinematográfico sob direção geral de Diomédio, onde vários diretores foram convidados a participar. Cada um deles poderá filmar entre dez ou 15 minutos, cuja temática são as personalidades artísticas que por lá passavam todos os dias à tarde em busca de trabalho, que agora, são personagens de si mesmo. (Francisco Martins).
 
Contato: 55 11/ 9847-9789 / 2848-3230
 
 
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 01:07  comentar

Thursday, May 24, 2012


 
Estão abertas as inscrições para a seleção de projetos do Ibermúsicas – Programa de Fomento das Músicas Ibero-Americanas, que apoia a formação de novos públicos para espetáculos musicais ibero-americanos e promove a criação musical e a produção de obras dos compositores ibero-americanos. Podem se inscrever os residentes nos países membros, entre os quais o Brasil. O representante do programa no País é a Fundação Nacional de Artes (Funarte). As inscrições podem ser feitas até 27 de julho.

 
Atualmente, o Ibermúsicas é formado pela Secretaria-Geral Ibero-Americana (Segib) e por dez países que financiam o programa: Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, México, Peru, República Dominicana e Uruguai, além do Brasil. Nesta edição, os recursos serão destinados para promover residências artísticas de compositores; apoiar festivais e programações de solistas, grupos musicais acadêmicos, músicas tradicionais/ folclóricas, grupos ibero-americanos e redes, circuitos e ciclos das mesmas categorias.
Outras informações em http://www.ibermusicas.org/
EDITORIAS:
link do postPor Fram Martin Equipe formasemeios, às 01:06  comentar

Busca
 
Pesquise no site
Maio 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25

27
28
29
30


Sitios indicados
subscrever feeds
blogs SAPO